Saiba a Importância da Manutenção de Rolamentos.

Importancia da manutenção de rolamento

IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO DE ROLAMENTOS.

Sabemos que todo equipamento precisa ter a sua manutenção em dia para que ele tenha o seu perfeito funcionamento e não corra o risco de ter paradas na produção fora de hora, além de ajudar a aumentar a confiabilidade, reduzir os custos operacionais e melhora até mesmo à segurança do trabalhador.

Podemos citar algumas das principais causa de falhas prematuras de rolamentos, sendo elas:

  • Montagem Incorreta

Erros na hora da montagem dos rolamentos podem ocasionar falhar, além de contribuir para o desgaste acelerado da peça, aumentando assim as suas chances de quebras.

  • Lubrificação Inadequada

Como qualquer outro equipamento, os rolamentos também precisam de lubrificação adequada. A falta de lubrificação contribui para o desgaste da peça, reduzindo a sua vida útil e aumentando a chance de quebras e paradas fora de hora.

  • Contaminação

Neste caso é importante ficar atendo aos fatores do ambiente externo que também podem afetar a vida útil do rolamento e podem trazer futuramente problemas com a fata de manutenção preventiva, como a poeira, excesso de calor entre outros.

  • Sobrecarga

A forma de operação do equipamento também pode interferir na vida útil da peça. Praticas não comuns, que fogem do recomendado podem gerar a sobrecarga, colocando assim a peça em risco e aumentando as chances de quebra.

  • Desgaste Natural

Assim como qualquer componente de equipamento, os rolamentos também podem sofrer com a ação do tempo. E através da manutenção preventiva é possível monitorar e acompanhar esses desgastes naturais causados por influências externas, além de ajudar a identificar sintomas que podem ser responsáveis por quebras futuras que possam vir a acontecer.

Os rolamentos assim como quaisquer outros equipamentos devem receber os devidos cuidados para que a peça tenha a sua durabilidade garantida. Cuidados como a lubrificação, as condições de operação que esse rolamento está exposto e até mesmo o controle de poeira ajudam a prolongar a vida útil dos rolamentos.

É preciso ter alguns cuidados no armazenamento, transporte e até mesmo na hora de fazer a manutenção dos rolamentos, os cuidados precisam ser redobrados.  Relatos sobre um rolamento que foi desmontado e montado num pedreira apontaram que sua vida útil atingiu menos de 50% do descrito pelo fabricante, comprometendo assim o funcionamento da máquina, tudo isso devido a esse processo de troca ser executado em local com a presença de poeira gerada do ambiente com atividades da pedreira. São casos como esses que fazem com que os profissionais do setor fiquem alerta e tenham os devidos cuidados necessários com os rolamentos, seu manuseio e estocagem. Na hora da manutenção dos rolamentos além de não submeter esses equipamentos a ambientes contaminados, é preciso fica atenta também aos limites de aplicação dos rolamentos e á remontagem de componente que tenha algum desgaste.

Algumas empresas optam por utilizar de algumas estratégias para obter ganhos na produção, como por exemplo, programar a máquina para funcionar acima de suas condições normais de trabalho, o que ele não sabe é que isso resulta em aumento na carga aplicada sobre os rolamentos e devido a isso acaba comprometendo a durabilidade do rolamento. O limite de rotação especificado para cada tipo de rolamento deve também ser respeitado, evitando assim o aumento abrupto na temperatura de trabalho e possíveis danos ao componente e á maquina ou equipamento no qual esse rolamento opera, Caso não seja possíveis manter tais condições é preciso especificar outro lubrificante que suporte essa carga adicional sem que aja o rompimento da película. 

MANUSEIO DOS ROLAMENTOS.

Um item tão importante quanto os outros são os cuidados no manuseio dos rolamentos. No geral é indicado que eles sejam inspecionados in loco, evitando assim sua desmontagem para meras verificações.  Alguns sintomas de mau estado de conservação dos rolamentos são o destacamento e saída dos seus elementos, como as folga excessiva entre os anéis compostos nos rolamentos, desgaste e oxidação. Em aplicações que contenham alto índice de disponibilidade dos equipamentos, existem algumas técnicas preditivas que ajudam e permitem acompanhar o desgaste dos rolamentos e assim se antecipar ás falhas através de análises como a termográfica, por ultrassom, de lubrificantes e de vibração por envelope, sendo assim o usuário consegue acompanhar esse processo e evitar que o componente ultrapasse parâmetros pré-estabelecidos de trabalho. Porém esse tipo de técnica é necessário à utilização de ferramentas especializadas, o que pode muitas vezes por resultar em um alto custo de manutenção, então é preciso por em balança o investimento. Pensando em alternativas mais acessíveis, apesar da baixa precisão que o técnico pode ter durante as analises sensoriais, acompanhar o desempenho dos rolamentos por meio de inspeções visuais, por meio de ruídos, aumento da temperatura e vibrações ainda é uma técnica muito utilizada.

A importância de fazer uma boa manutenção dos rolamentos

LUBRIFICAÇÃO DOS ROLAMENTOS.

Como dito em nossos posts anteriores a lubrificação dos rolamentos, reduz o atrito entre as peças do rolamento e protege a peça contra componentes contaminantes e água. Os rolamentos estando devidamente lubrificado, trabalhando sob condições adequadas de carga é bem provável que sua vida útil dure o tempo estabelecido pelo fabricante. Os lubrificantes mais utilizados são a graxa e óleo, existem alguns fabricantes que especificam o tipo de graxa mais adequada para aquele tipo de rolamento, levando como base seu desempenho em termos de aderência, proteção contra a umidade e os contaminantes.

GRAXA PARA ROLAMENTOS.

A graxa é um dos lubrificantes mais utilizados para rolamentos. A graxa lubrificante consiste em uma mistura de 85 a 90% de óleo mineral ou sintético e um agente espessante. Em quase 90% de todas as graxas o agente espessante e sabão metálico, formado quando um hidróxido metálico reage com um ácido graxo. Variando o sabão, óleo de aditivo é possível produzir diferentes tipos de graxas para uma ampla variedade de aplicações.

GRAXAS A BASE DE SABÃO DE LÍTIO.

A graxa a base de sabão de lítio é um tipo de lubrificante que tem como característica possuir ação prolongada a ser composta por elementos de alta qualidade. Esse tipo de graxa é considerada o melhor custo beneficio para aplicações que não requerem condições adversas, como por exemplo, alta carga, contaminantes ou temperatura.

GRAXAS A BASE DE CÁLCIO COMPLEXO.

A graxa a base de sabão de cálcio é mais indicada para rolamentos que tem a sua aplicação em trabalhos pesados na presença de água e umidade.

GRAXAS COMPLEXO DE LÍTIO.

As graxas a base de sabão completo de lítio combina o beneficio de poder trabalhar em uma ampla faixa de temperatura e a alta compatibilidade com vários materiais. Esse tipo de lubrificante também apresenta uma capacidade extrema de pressão e uma boa propriedade anticorrosiva.