Você Sabe qual a Maneira Correta de Fazer a Lubrificações dos Mancais?

Saiba como fazer a lubrificação correta dos mancais

Saiba Como Fazer a Lubrificação Correta de Mancais.

Mancais têm a sua utilização para realizar suporte aos eixos, podendo ser de deslizamento ou rolamento. A manutenção desses tipos de componentes tem a sua ocorrência em constância em qualquer tipo de indústria, sendo que esses tipos de elementos são abundantes em máquinas e alguns equipamentos mecânicos, tendo algumas especificações de tempo de vida útil e algumas capacidades extremamente rigorosas. Tendo como uma análise de algumas das condições dos equipamentos para ter uma verificação da necessidade da manutenção e a constante lubrificação dos mesmos, assegurando um aumento na longevidade desses componentes, que se dá um grande destaque, pois acaba evitando pausas na produção para a manutenção, diminuindo os custos industriais.

Alguns Mancais para Rolamentos:

  • Mancal para Rolamento Tipo SNHL

Esses mancais para rolamentos ou caixas para rolamentos acabam se incorporando em avanços tecnológicos, obedecendo a um mesmo projeto, combinando com diferentes tipos de vedações, seguindo o mesmo padrão, tendo racionalizado e simplificado o estoque com um número menor de componentes.

  • Mancal para Rolamento Tipo SBP/SBM

Mancais para rolamentos SBP/SBM são bipartidos com uma tampa lateral, tendo sua vedação tipo labirinto axial, são recomendadas para lubrificação com graxa. Conforme haver necessidades, as caixas para rolamentos podem ser fornecidas com outros tipos de vedação.

  • Mancal para rolamento Tipo SOFN

Estes tipos de mancais são bipartidas, possuindo duas tampas laterais com vedação tipo defletor para lubrificação a óleo e obtendo um anel pescador para dar uma melhora a lubrificação do rolamento.

  • Mancal para Rolamento Tipo TVN

Os mancais para rolamentos TVN são inteiriços, obtendo uma tampa lateral, vedação de feltro e são recomendadas para lubrificação com graxa.

  • Mancal para Rolamento Tipo F

É do tipo “flange”, possuindo uma tampa cega ou passante e vedação de feltre.

  • Mancal para Rolamento Tipo SNA

Os mancais para Rolamentos SNA são bipartidas, definindo como SNA 200, SNA 300, SNA 500 e SNA 600. Vedadores de feltro tem seu fornecimento junto a caixa.

  • Mancal para Rolamento Tipo BND

Essas caixas para rolamentos são indicadas para cargas pesadas, alojando rolamentos das séries 230, 231, 222, 232, com diâmetro de 90 a 400 mm, possuindo vedadores.

  • Mancal para Rolamento Tipo SAI

Esse mancal para rolamentos SAI ou caixas para rolamentos são inteiriças, e são recomendadas para cargas pesadas.Alojando rolamentos de séries como 222 K para bucha de fixação.

Lubrificação dos mancais

Lubrificação de Mancais.

A principal maneira de desgaste dos mancais ocorre em virtude do atrito. Os mancais de deslizamento são aquele que tem a necessidade de uma maior quantidade de óleo lubrificante, em função do grande atrito entre o eixo e a bucha. 

Elementos de Máquinas.

São tipos de componentes mecânicos básicos usados como blocos da maioria das máquinas. Tendo a sua maior parte seguindo normas técnicas de padronização, nas variações comuns para algumas aplicações específicas.

Elementos Rolantes.

Nos rolamentos de agulhas, os rolamentos rolantes não são mais que rolos cilíndricos com alguma particularidade de possuírem uma elevada relação de comprimento/diâmetro. Este tipo de particularidade confere-lhes em um formato semelhante ao de única agulha.

Pinos Graxeiros.

Pinos graxeiros são parte integrante da lubrificação apropriada de máquinas, porém são capazes de causar danos ou acidentes ao serem usadas incorretamente. São permanentemente instalados nas máquinas através de uma rosca. O bico de pino graxeiro é onde a pistola graxeira se conecta. Dentro do bico, uma pequena esfera é empurrada, pressionando uma mola através da pressão da pistola graxeira. Funciona como uma válvula que abre sob pressão, permitindo a passagem da graxa, pelo canal dentro de espaços vazios do mancal. Quando a pressão para, a esfera volta para a posição fechada. A esfera ajuda a manter sujeira e outros contaminantes fora mas também funciona como uma válvula de retenção, evitando que a graxa escape.

Alguns Conceitos de Lubrificação.

A lubrificação tem a sua definição como qualquer tipo de processo que reduza o atrito entre as superfícies em movimento. Trazendo a sua definição como qualquer substância utilizada com esse propósito. Como resolver essa questão? Um óleo lubrificante realiza essa tarefa através de alguma película (ou filme), que acaba inibindo o contato direito entre duas superfícies, reduzindo o desgaste e a força necessária para fazer com que o sistema fique em movimento.

Claro, além de reduzir o atrito, a lubrificação tem outras funções, como: refrigeração ou esfriamento, retraindo o superaquecimento do dispositivo, reduzindo vibrações, que se acontecer, podem causar alguns danos ao equipamento; protegendo contra corrosão e algumas impurezas; além de alguns casos especiais, que acabam atuando como vedante, na transmissão da força e como isolante.

Existem quatro tipos básicos de lubrificantes, segundo Norton, que são: líquidos, podendo ser subdivididos em minerais, sintéticos ou mistos, levando em consideração que sua principal propriedade a ser avaliada é a sua viscosidade, mas também possuindo outras características que são relativas referentes à sua aplicação, variando de acordo com os aditivos com os quais são produzidos; sólidos, como o grafite, que tem geralmente sendo empregados em aplicações de altas temperaturas; graxas, que tem sua utilidade quando é importando inibir o lubrificante no local de aplicação, não havendo outra forma de desempenhar essa tarefa; e gases que são utilidades justamente a esse propósito de apenas em aplicações específicas.

A viscosidade de um único óleo pode ter a sua definição relacionada à resistência deste a uma tensão de cisalhamento. Basicamente, um óleo de mínima viscosidade, gerando um filme fino, sendo insuficiente, evitando o contato das duas superfícies satisfatoriamente. Por outro lado... Um óleo de viscosidade que é acima da faixa recomendada para o equipamento, pode gerar um atrito maior, sendo causa de superaquecimento, além de claro, não possuir a fluidez necessária para ter a sua distribuição por todo equipamento na taxa recomendada. Assim, sempre deve ser adotado a um óleo, conforme as recomendações do fabricante do equipamento. Quando é necessário, selecionar um lubrificante, um dos principais aspectos a ser analisado é a viscosidade e a sua variação térmica (sendo indicado pelo índice de viscosidade), embora para cada aplicação haja alguns aspectos específicos a ser analisado, como o tipo do equipamento, o ambiente, a corrosão e entre outros.

Procurando mancais? Nós da Rolport Rolamentos podemos te ajudar!

Entre em contato e fale com um de nossos vendedores.